Paissandu, o campeão carioca de 1912

13 fevereiro, 2009 at 15:07 (Uncategorized)

pacPoucos bicolores sabem que o mais importante clube de futebol do norte do país tem um homônimo no Rio de Janeiro. O Paissandu Atlético Clube, fundado em 1872 com o nome de Rio Cricket Club, foi um dos primeiros clubes a trazer para o Brasil a prática organizada de esportes, que no século 19 era muito comum na Europa. Criado por ingleses residentes na então capital do Império, o Rio Cricket Club, como o nome sugere, se dedicava principalmente à prática do críquete, esporte muito parecido com o beisebol, e bastante difundido na Inglaterra.

Em 1880, o Rio Cricket Club mudaria sua sede para um terreno localizado na rua Paysandu, no centro do Rio de Janeiro, terreno pertencente ao Conde d’Eu, razão pela qual a Princesa Izabel, sua mulher, frequentemente fazia parte da assistência dos eventos no clube. Com a mudança de endereço, o clube mudaria de nome, em homenagem à rua onde se localizava: nascia assim o Paysandu Cricket Club que, mais tarde, seria o Paysandu Atlhetic Club, nome que, com adaptações lingüísticas, carrega até hoje.

Como um clube criado e freqüentado por ingleses, o Paysandu se destacava em esportes que no começo do século eram especialidade britânica: o já citado críquete, o bolws (uma espécie de bocha), o tênis e… o football. Não se engane: os primeiros e melhores jogadores de futebol do começo do século passado eram ingleses e os brasileiros tinham de se contentar em tentar aprender (muitas vezes, apenas olhando, já que o football era esporte para rico). Goalkeepers, half-backs, forwards e os demais membros do team, desfilavam pelos fields e grounds cariocas, sempre sob o olhar atento do referee. O Paysandu, com a fleuma e o charme ingleses, foi campeão carioca de 1912, conquistando a taça Colombo.

Com a popularização do “esporte bretão”, o Paysandu, que tinha entre seus membros os estrangeiros mais destacados e mais ricos da sociedade da então capital federal, foi perdendo espaço e habilidade com a bola nos pés. Aos poucos os brasileiros iam se tornando melhores que os ingleses, os pobres melhores que os ricos, os negros melhores que os brancos, e o Paysandu não experimentou a mesma abertura social e étnica em seus quadros atléticos que experimentaram, por exemplo, Flamengo e Fluminense, só pra ficar em dois dos mais elitistas clubes cariocas do começo do século. E foi se tornando menos expressivo no football a cada campeonato, até que, por fim, deixou de praticá-lo oficialmente.

Mais recentemente na segunda metade do século 20, o Paissandu se mudou de novo, mas manteve o nome dado em homenagem à antiga sede. Hoje, um clube frequentado por estrangeiros ricos adeptos de esportes geralmente desconhecidos no Brasil, elitista e inexpressivo no futebol, o Paissandu carioca guarda de semelhante com seu primo do norte, apenas o nome mesmo. E talvez as cores, branco e azul (embora um azul mais escuro e menos bonito que o celeste)

Anúncios

2 Comentários

  1. Cláudio said,

    “E talvez as cores, branco e azul (embora um azul mais escuro e menos bonito que o celeste).”
    Sempre tem um tom azul escuro na vida do Paysandu!
    Sabe o que é CURUZÚ?
    Procure no dicionário!!!

    CLUBE DO REMO!!! 105 anos.

  2. Stanley nascimento de lima said,

    Caro amigo fiquei muito contente ao saber que tem um time naquela época chamado paysandu, eu ea tocida do pará estamos felizes pelo fato de ter um time cujo leva o nome do bicolor paraense que e o melhor time do norte e a maior tocida também.
    Grato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: