Soldadinhos

8 dezembro, 2008 at 05:07 (Uncategorized)

soldadinhosMorávamos numa casa com uma árvore. Árvore simples, desgrenhada, como se acabasse de acordar sempre. Não dava fruto, quase não dava sombra. Mas tinha soldadinhos, quilos deles. Uma colônia inteira, hierarquicamente desorganizada. Eram a festa da molecada: pegavam os insetos pelo quepe, eles ficavam imóveis e sentavam obedientes onde os colocassem. Chamavam-se soldadinhos porque andavam como se marchassem, às vezes em fila, quase sempre em linha reta. E tinham manchas brancas no corpo preto que mais pareciam olhos, sempre abertos. Na altura da barriga, uma saliência lembrava a aba de um chapéu sempre bem alinhado, que acompanhava os soldadinhos em sua elegância desengonçada. E voavam. A gente se assustava quando eles voavam. Era só apertar um pouco mais forte que eles tiravam asas não sei de onde, e voavam longe, e nunca mais voltavam. As perninhas prendendo nos poros da pele, não querendo se desgarrar, os bichinhos quase sucumbindo ao sopro de um vento mais forte. Tinham cheiro de grama, se bem me lembro. Eram inofensivos e todos iguais. É possível que entre eles houvesse diferenças, uma mancha branca maior, uma asa mais tesa, uma barriguinha bem definida. Mas pra nós, eram rigorosamente iguais, caça pra criança. Pontinhos pretos enfeitando a verdura das folhas.

Não sei dizer o que os fez ir embora. Não sei se quem foi embora não fomos nós, preocupados com outras brincadeiras e outras caças. Não sei que outra guerra aqueles soldadinhos resolveram lutar, se a guerra pela vida, ou a guerra contra nossas indiferenças. Verdade é que devem ter perdido ambas, porque nunca mais vi um soldadinho, batendo sua continência invisível. Satisfação era tê-los sempre ao alcance do braço, parando tudo para nos servir de distração, andando pelos braços, se desviando entre os cabelos, voando pra nos assustar, animais de estimação descartável. Hoje, apenas ao alcance da lembrança, isso quando não viraram fumaça mnemônica, perdidos e anônimos entre nomes e insetos. Pra onde foram os soldadinhos?

(foram promovidos a capitães?)

capitao-parta-manchado

Capitão prata-manchado, borboleta da américa do norte.

Anúncios

7 Comentários

  1. Jéssika said,

    amo soldadinhos.

  2. Jordana; said,

    eu amo.

  3. itadexash said,

    tem um milhao de saldadinho na minha escola!!!as vezes acho que todos fugiram para la!uahuahuahuahahuahauhauhauahuahuahauh

  4. itadexash said,

    e estou em 2009

  5. Ana Larissa said,

    Soldadinhos me lembram bons tempos de infancia… tem um jambeiro na casa do meu pai… ele viviam lá… não sei se ainda vivem… + deixaram boa lembranças e saudades.

  6. Ewerton Fialho said,

    saudades deles! =-( toda criança deveria ter a oportunidade de brincar com animais tão inofensivos,quanto um saldadinho!

  7. Ismael Diniz said,

    todas mesmo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: